Rotinas de limpeza hospitalar

O ambiente hospitalar certamente é um local que demanda bastante atenção e cuidado para a questão da limpeza, uma vez que a presença de enfermos pode trazer riscos aos demais pacientes e trabalhadores do local. Sendo assim, trouxemos algumas informações muito importantes para o cotidiano de um hospital.

O primeiro passo é conhecer as diferentes áreas e os tipos de limpeza que existem para então colocá-las em prática.

Áreas Hospitalares

Existem três classificações de áreas que vão exigir cuidados diferentes:

  1. Não crítico: local que não tem pacientes internados, como administração e recepção. Deve ser limpo pelo menos 1 vez ao dia.
  2. Semicrítico: onde ficam pacientes internados. A limpeza deve ocorrer pelo menos 2 vezes ao dia.
  3. Crítico: ambientes compacientes que estão em estado crítico ou imunidade comprometida. Aqui a atenção deve ser maior e precisa ser limpo, pelo menos, 3 vezes ao dia.

Apesar da quantidade mínima de vezes que essas áreas precisam ser limpas, é importante ressaltar que a limpeza deve ser feita sempre que necessário.

Tipos de higienização e limpeza

Existem diversos tipos de higienização e limpeza. Conheça-os abaixo:

  • Limpeza concorrente: feita diariamente nos cômodos, sendo a higienização de pisos, móveis, pias, retirada de lixos e resíduos;
  • Limpeza terminal: é realizada após liberação do quarto e deve ser seguida pela desinfecção, de acordo com as orientações para o nível de risco de contaminação;
  • Limpeza especial: feita quando existe risco de contaminação das superfícies do quarto. Por isso, todos os móveis e equipamentos a 1 metro de distância do leito devem ser desinfetados;
  • Limpeza preparatória: realizada antes do paciente utilizar o local. Aqui, é ainda mais importante ter atenção em relação ao risco de infecção da área;
  • Descontaminação: para proteção dos pacientes, médicos e funcionários é realizado um processo que remove elementos contaminantes dos espaços.
  • Desinfecção: eliminação quase integral dos microrganismos. Para isso, são necessários agentes químicos específicos.

Além dessas informações, é importante saber que algumas existem regras que devem ser seguidas na rotina, como: recolher o lixo quando atingir 80% da capacidade, estar com os equipamentos sempre limpos e secos, usar os materiais adequados para o tipo de limpeza e área hospitalar, a limpeza de cada cômodo deve ser realizada com materiais diferentes, as lixeiras devem ser lavadas sempre que necessário e, no mínimo, uma vez na semana.

Encontre os equipamentos e materiais necessários e corretos para a limpeza hospitalar na MM Primo. Acesse nosso catálogo e conheça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×