O que é capacitismo e como evitá-lo em sua empresa

O capacitismo é o preconceito ou a violência que é cometida contra pessoas com deficiência, que muitas vezes acaba acontecendo em decorrência de subestimar a capacidade delas, sendo em atitudes discriminatórias ou até mesmo através da superproteção.

Além disso, o capacitismo é a ideia de anormalidade, incapacidade ou inadequação das pessoas com deficiência em comparação com o que é definido como sendo o perfeito e o ideal dentro da sociedade.

Grande parte da população brasileira têm algum grau de dificuldade em habilidades

Segundo o Censo de 2010, constatou-se que cerca de 46 bilhões de brasileiros (aproximadamente 24% da população) declararam ter algum grau de dificuldade em, pelo menos, uma das habilidades investigadas (enxergar, ouvir, caminhar ou subir degraus), ou possuir deficiência intelectual.

E, de acordo com a RAIS de 2020, apenas 486 mil das pessoas com deficiência estavam registradas com emprego formal, o que corresponde a aproximadamente 1% dessa população.

Como combater o capacitismo no ambiente de trabalho?

No ambiente de trabalho é importantíssimo combater esse preconceito! Uma das formas de fazer isso é  através do conhecimento. Por isso, uma ação importante é ofertar workshops e treinamentos de sensibilização, inicialmente para os gestores e, em seguida, para as outras equipes é uma opção para ajudar na compreensão dessa questão.

Outro ponto fundamental é contratar pessoas com deficiência. Este é um papel muito importante a ser considerado e, embora haja a lei de cotas para contratação de pessoas com deficiência, elas são aplicáveis apenas a empresas com determinado número de colaboradores.

Por isso que essa inclusão não deve ser feita por imposição de uma lei. Vá além, pois a sua empresa pode contratá-las sem ser por obrigatoriedade e, sem dúvidas, esse é mais um passo para combater o capacitismo e você terá feito a sua parte com maestria.

Prepare a sua empresa para receber pessoas

Outro ponto importante é alinhar condições de trabalho necessárias com as expectativas da empresa e do colaborador, pois é uma forma muito interessante de evitar que capacitismo ocorra.

E mais: existem expressões que nunca devem ser aceitas em quaqleur ambiente, especialmente o de trabalho como, por exemplo, chamar alguém de retardado ou sequelado ou ainda “Meu chefe é bipolar”, “Estava cego de raiva”, “Ele deu uma de João sem braço”, “Você está surdo?”, “Agindo assim parece um autista” ou “fulano deu mancada”.

Muitas dessas expressões associam deficiências a coisas negativas, e quando são muito utilizadas, acabam por normalizar a crença da inferioridade ou incapacidade das pessoas com deficiência.

Treine e prepare a sua empresa e equipe. A diversidade e aceitação devem fazer parte da sociedade em todos os ambientes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×